Escolha seu país e língua:

África

  • Global
  • Angola
  • Botsuana
  • DRC
  • ethiopia
  • Gana
  • Quênia
  • malawi
  • Moçambique
  • namibia
  • Nigéria
  • África do Sul
  • Tanzânia
  • Uganda
  • zambia
  • zimbabwe

Américas

  • EUA
  • Argentina
  • Brasil

Ásia-Pacífico

  • China
  • Índia
  • Japão
  • Coreia do Sul
  • Austrália

Europa

  • França
  • Alemão
  • Itália
  • Países Baixos
  • Reino Unido
Voltar

SSe você está indo para a África do Sul pode ter certeza de que o país tem um sistema de saúde muito bem estruturado com muitos hospitais públicos e particulares. Entretanto, é bom ter cuidado. Assim como em muitos países do mundo, você provavelmente recebe ajuda mais rapidamente em um hospital particular do que em um público. Como precaução, faça um seguro de saúde para viajar. Existem médicos, dentistas e outros especialistas qualificados nos principais centros, mas você deve marcar uma hora com antecedência, a não ser que seja uma emergência.

Malária

A maior parte da África do Sul está livre da malária, mas esta doença transmitida por mosquitos prevalece por todo o ano no Kruger National Park e nas áreas mais baixas da parte Norte de KwaZulu-Natal.

Se você estiver indo visitar as áreas citadas, consulte um profissional de saúde a respeito da profilaxia ideal. O tipo de profilaxia será determinado pela sua saúde pessoal, pelo tempo que ficará na área e pela época do ano.

Como se diz, “prevenir é melhor que remediar”, então sempre tente prevenir a picada de mosquito. Use repelentes e cubra-se com roupas. Use camisas de manga longa, calças longas e meias para ter certeza de não lhes dar chance alguma.

Há reservas de safári livres de malária, como Madikwe ou Pilanesberg na Província North West, a Waterberg em Limpopo, ou reservas privadas das Províncias Western Cape, Northern Cape e Eastern Cape, onde você pode experienciar a parte selvagem e intocada da África do Sul sem riscos. Vale a pena considerar a visita a estes locais, principalmente se você viajar com crianças de 6 anos ou menos ou se estiver grávida.

Lembre-se sempre que se você tiver uma dor de cabeça forte, dores nas articulações e febre recorrente com calafrios após a viagem, deve avisar seu médico de que esteve em uma área de malária. Os sintomas às vezes se confundem com os da gripe, o que pode ter consequências fatais.

HIV/Aids

Ao mesmo tempo em que o Sul da África tem uma alta prevalência de HIV/Aids, seu único risco real de contrair é tendo sexo desprotegido com uma pessoa infectada. Não há razão para sexo desprotegido, já que preservativos estão livremente disponíveis em farmácias e lojas de conveniências por toda parte.  

Antirretrovirais são gratuitos para vítimas de estupro nos hospitais da África do Sul. Se você for vítima de um ataque sexual, é essencial que comece tratamento profilático para HIV/Aids dentro de 72 horas.

Remédios pessoais

Há muitas farmácias por todo o país, e muitos remédios cotidianos, como analgésicos, estão disponíveis no balcão. Algumas lojas de grandes redes têm farmácias, com ótimo custo-benefício.

Se você tem uma condição médica específica, deve levar a receita do médico consigo. No caso de perder seus remédios, um farmacêutico qualificado pode conseguir repô-los, mesmo que o nome comercial seja diferente na África do Sul.

Direito autoral © 2018 Departamento de Turismo na África do Sul
|Termos e condições|Aviso de isenção|Política de privacidade